Descubra os segredos dos beija-flores: Beleza e biodiversidade

Por: Notícias Pet

Os beija-flores são conhecidos pela sua beleza ímpar e pela habilidade única de pairar no ar. 

Essas pequenas aves, originárias das Américas, possuem características fascinantes que despertam a curiosidade de muitos amantes da natureza.

Qual é a origem do beija-flor?

O beija-flor pertence à família Trochilidae e é exclusivo das Américas, podendo ser encontrado do Alasca até a região mais ao sul da América do Sul. 

Este pássaro se adapta principalmente a regiões tropicais, preferindo climas quentes perto da linha do Equador, o que faz do Brasil um de seus habitats preferidos devido à diversidade climática e à abundância de flora.

Diversidade de espécies e nomenclaturas regionais

No Brasil, a diversidade de beija-flores é vasta, com várias espécies que recebem nomes populares distintos dependendo da região. 

Por exemplo, enquanto alguns o chamam de "colibri" ou "chupa-flor", em estados como Mato Grosso é conhecido como "cuitelo". Essa riqueza de nomenclaturas reflete a rica cultura e biodiversidade brasileira.

Como os beija-flores se alimentam?

Estas aves têm uma alimentação baseada principalmente no néctar das flores, o que contribui tanto para sua nutrição quanto para o processo de polinização. 

O bico longo e especializado permite que eles alcancem o néctar com facilidade. 

Além disso, os beija-flores possuem um metabolismo extremamente acelerado, o que os obriga a se alimentar várias vezes ao dia para manter sua energia.

saiba mais

Recordes e capacidades impressionantes

Apesar de seu tamanho diminuto, os beija-flores são detentores de recordes impressionantes. 

Eles são capazes de bater as asas até 80 vezes por segundo e possuem uma incrível habilidade de voo, podendo inclusive voar de marcha-ré. 

Durante as migrações, algumas espécies podem percorrer mais de 3 mil quilômetros, uma façanha notável para o menor pássaro do mundo.

Por que o coração dos beija-flores é tão especial?

O coração dos beija-flores representa cerca de 5% do seu peso corporal, uma fração significativamente alta se comparada com outras espécies. 

Esse coração robusto é essencial para bombear eficientemente o sangue por seus pequenos corpos durante o voo acelerado e as atividades de alimentação intensa necessárias para suprir seu metabolismo rápido.

Um fenômeno óptico dá cor às aves

Um fato curioso sobre o beija-flor é sua coloração vibrante, que não é resultado de pigmentação, mas sim de um fenômeno óptico chamado iridescência. 

Similar ao efeito de um arco-íris, a iridescência ocorre quando as penas do beija-flor refletem a luz solar, variando a cor percebida dependendo do ângulo de visão e da iluminação.

Explorar as características e curiosidades sobre o beija-flor nos permite apreciar ainda mais essas aves extraordinárias e a complexidade da natureza. 

Ao entender mais sobre seus hábitos e biologia, podemos também contribuir para sua conservação e admirar sua presença em nosso ambiente natural.

conheça nosso site